origem do matchá

Você conhece a real origem do Matchá? Tenho certeza que você conhece o Matchá, a bebida verdinha tem circulado cada vez mais entre as fotos das redes sociais. Desde meados de 2011, o Matchá – “Chá Verde em Pó” em japonês – vem sendo muito citado e conhecido no ocidente.

A origem do Matchá: a história

Apesar de ter se popularizado do lado de cá do mundo somente agora, o chá verde matchá é uma bebida milenar. Apesar de sua força no Japão, a origem do Matchá é chinesa.

Sim! Por mais estranho que pareça, a origem do Matchá acontece na China, durante a Dinastia Tang, do Século VII até o X. Mas a criação da bebida não foi intencional. Pelo contrário, o objetivo inicial ao prensar as folhas do chá era apenas facilitar seu transporte e armazenagem.

O preparo

Na origem do Matchá, o chá verde era cozido no vapor, formando blocos densos de folhas, que ao serem prensadas se quebravam se tornando um pó. Durante esse período a cultura chinesa se popularizava e o chá seguiu sendo transportado assim por séculos.

A chegada do Matchá ao Japão

Mas foi apenas na Dinastia Song, do século X a XIII que o Macthá foi realmente incorporado à cultura japonesa. Em meados de 1191, o monge budista japonês Esai, que havia passado a maior parte de sua vida na China estudando o budismo, retorna em definitivo ao Japão.

Na ocasião, Esai levou consigo sementes do chá verde que dão origem ao Matchá, ensinando aos japoneses o método budista de preparação do chá verde em pó. Essa é a origem do Matchá no Japão.

Esai aproveitava as propriedades do Matchá em suas seções de meditação Zen. A bebida produzia um estado de alerta calmo, proporcionado pela interação da cafeina e da L-teanina. Em sua origem, o Matchá se tornou parte dos rituais de meditação dos monges budistas no Japão.

origem do matcháNo entanto, esses rituais se restringiam apenas a poucas pessoas. As tais sementes da Camellia sinensis foram plantadas na propriedade do Kamakura Shogun. Mas as poucas plantas permitiam a produção do Matchá apenas em pequenas quantidades, de modo que o chá verde se tornou um status de luxuosidade e riqueza.

Apenas tempos depois, o método de cultivo à sombra conhecido como Tencha foi desenvolvido, permitindo o acesso em larga escala ao Matchá.

As cerimônias do Matchá

Apesar da forte associação entre o Matchá e os rituais de meditação, foi somente em 1500 que a cerimônia tradicional foi concebida. A cerimônia do chá japonesa é chamada de “Chado” ou “Sado” – traduzido: “O Caminho do Chá”, foi criada por Lu Yu e posteriormente melhorada por Sen-no-Rikyu.

Sen-no-Rikyu formou os quatro princípios básicos da Cerimônia do Chá Japonesa:

  1. Harmonia (wa)
  2. Respeito (kei)
  3. Pureza (sei)
  4. Tranquilidade (jaku)

Baseada nos benefícios do Matchá, a cerimônia do chá verde se espalhou por todo o Japão, alcançando todos os níveis da sociedade. Assim, surgiram muitas escolas de cerimônia do chá ao longo da história. Muitas delas continuam ativas.

Essa é uma das cerimônias mais tradicionais que encontramos hoje em dia. Atualmente, a cerimônia do chá verde matchá ainda é uma oportunidade para fortalecer as tradições, cultivas as boas relações e criar trocas de saberes entre gerações, aprofundando a erudição.

4 benefícios do Matchá

O Matchá é muito conhecido por benefícios como:

  1. Sua potência energética e de nutrientes como um superalimento;
  2. Sua bomba de antioxidantes como todos os chás vindos da Camellia Sinensis;
  3. Sua função ritualística dentro da cerimônia de chá japonesa e
  4. Bebidas lindas feita com o chá em sua base.

Encontre na Tea Road essa bebida já antiga, que até hoje se inova e se transforma em criações magníficas.

Clique aqui e conheça nossa seleção de chá verde Matchá!